Etapa internacional de Itapema terá representantes do estado e o espaço Cidade do Vôlei

A disputa da etapa quatro estrelas de Itapema do Circuito Mundial de Vôlei de praia 2019 contará com vários atletas brasileiros, mas dois deles terão uma torcida ainda mais especial. A competição da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) ocorre na próxima semana, de terça-feira (14/05) a domingo (19/05), com entrada franca à torcida e com um espaço especial que promete levar ainda mais diversão neste ano, com telão, shows e gastronomia.

Entre as 16 duplas brasileiras inscritas, a catarinense Josi terá a chance de jogar perto de amigos e familiares. Nascida em Itapema, ela ainda terá a oportunidade de atuar ao lado da medalhista olímpica Juliana (CE) em parceria pontual para a competição internacional.

“Estou muito feliz em poder atuar novamente em Itapema, no meu estado. E minha felicidade está maior ainda por atuar ao lado da Juliana, uma pessoa que admiro muito, uma atleta da qual sou fã, então a felicidade será em dobro. Poder jogar com a torcida de muitas pessoas que gostam de mim, do meu trabalho e acompanham minha carreira. Certamente receberei muita energia positiva das arquibancadas e espero dar meu melhor”, disse.

Outro atleta que terá muita torcida local é o campeão brasileiro Thiago Barbosa. Apesar de ser natural de Itaboraí (RJ), o jogador de 1.98m começou a carreira no vôlei de praia em Itapema, sendo federado por Santa Catarina, onde morou por anos e conquistou títulos e amigos.

“As expectativas para jogar em Santa Catarina são sempre as melhores, ainda mais por estar atuando ao lado do Oscar, que está em grande fase, um parceiro que comprou a ideia, gosta muito de jogar comigo. E será em Itapema, onde iniciei minha carreira no vôlei de praia, ao lado dos meus amigos, pessoas que me ajudaram muito, Danilo Passos, Sérgio (o Ceará), são muitos nomes. Certamente muitos deles estarão nas arquibancadas torcendo, enviando energias e gritando por nós”, disse Thiago, que completou

“Quem sabe possa repetir bons resultados, sempre joguei bem em Santa Catarina. Já ganhei uma etapa do Circuito Brasileiro, em São José, com Oscar, venci também em Balneário Camboriú, com Pedro Cunha, vale a pena a expectativa e a felicidade por jogar lá. Gosto de tudo, da comida, das praias, das pessoas. O ambiente é ótimo”.

A torcida catarinense também contará com atrações no entorno da arena, com a criação de uma Vila do Vôlei pela prefeitura municipal. O espaço contará com espaços de gastronomia, shows e um telão, para que as pessoas também possam acompanhar os jogos, mesmo fora das arquibancadas. A secretária de turismo da cidade, Noeli Thome, explica a proposta.

“Os atletas deram um retorno muito positivo após a edição de 2018, a cidade abraçou o torneio. Neste ano a expectativa é até maior em função da estrutura que preparamos, para que as pessoas passem mais tempo na arena, oferecendo opções de alimentação, cultura. O telão também permitirá que as pessoas assistam aos jogos, mesmo se a capacidade das arquibancadas estiver lotada”, disse a secretária, que espera cerca de 10 mil crianças de escolas da cidade e região passando pelo local nos dias de eventos.

O Brasil esteve presente desde o início do tour, sediando ao menos uma etapa desde a criação do Circuito Mundial, em 1987. Até hoje Foram 46 etapas no naipe masculino e 41 etapas no naipe feminino (a maioria realizadas simultaneamente, em um mesmo evento).

Na fase de grupos, os times são divididos em oito grupos com quatro duplas. A dupla com melhor ranking dentro de cada chave joga contra a dupla de pior colocação (1º x 4º), e as outras duas intermediárias jogam entre si (2º x 3º). Está é denominada a ‘rodada 1’. Os vencedores das partidas da rodada 1 se enfrentam (jogo dos vencedores), e quem levar a melhor fica com o primeiro lugar do grupo, indo direto às oitavas de final.

O perdedor fica em segundo lugar e vai para a repescagem. Já as duplas que foram derrotadas na rodada 1 duelam pela terceira colocação (jogo dos perdedores). Quem vence fica em terceiro e vai à repescagem e quem perde fica em quarto e está eliminado da competição na fase de grupos. A partir da fase de grupos o torneio passa a ser disputado no sistema de eliminatória simples, com repescagem, oitavas, quartas, semifinais e finais.

As etapas do Circuito Mundial são classificadas de uma a cinco estrelas desde 2017, variando assim o valor da premiação e o total de pontos distribuídos. Itapema receberá um evento de quatro estrelas, com distribuição de cerca de R$ 1,2 milhão em prêmios para todos os times em disputa, sendo cerca de R$ 80 mil para a dupla campeã de cada naipe.  A competição também dará 800 pontos aos campeões em cada naipe, 720 para os vice-campeões e 640 aos medalhistas de bronze, reduzindo 80 pontos a cada posição na classificação.

Compartilhe :

Comentário do facebook

Mostrar botões
Esconder botões
Close