Itapema – Alunos da Rede Municipal participam de ação do Projeto Minha Escola Mais Verde

No Dia Mundial do Meio Ambiente o Projeto Minha Escola Mais Verde preparou mais uma ação de conscientização e respeito à preservação. Nesta quarta-feira (05/06), os alunos da Escola Municipal Bento Elói Garcia, no Bairro Morretes, realizaram na própria unidade escolar o plantio de mudas de árvores frutíferas.  O projeto que já passou por outras escolas é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação como apoio do Departamento de Agricultura e Pesca e da Fundação Ambiental Área Costeira de Itapema (FAACI).

O plantio de mudas frutíferas no interior da Unidade Escolar aconteceu no período da manhã, com os alunos do quinto ano, juntamente com o técnico do Departamento de Agricultura e Pesca, Giovane da Silva, a Chefe dos Anos Iniciais, Rosimeri H. Santos, a Chefe dos Anos Finais, Claudia R. dos Anjos e da Nutricionista da Secretaria de Educação, Michele Casagrande.

O técnico mostrou na prática como fazer o plantio correto e quais os cuidados necessários para a adaptação da árvore no local. A intenção é que a turma adote essas árvores e cuide delas até o término dos seus estudos na Unidade. Os alunos mostraram bastante conhecimento com a preservação e os cuidados que devemos ter com o meio ambiente. A nutricionista da Secretaria de Educação, Michele Casagrandre, também falou sobre o consumo de produtos naturais e industrializados e qual impacto no meio ambiente que os dejetos desses alimentos causam, como por exemplo, a utilização dos plásticos nas embalagens e sacolas para transporte.

Durante o plantio foi utilizado também as raspas dos lápis de cor utilizados por esses alunos em sala de aula como cobertura morta. A professora da turma, Raquel P. Borges contou que está trabalhando em sala este tema e que entrou em contato com o fabricante dos lápis para saber se a tinta usada era tóxica. “Descobri que os lápis são cem por cento feitos de madeiras e os pigmentos atóxicos, então resolvemos guardá-los. A princípio utilizaríamos as raspas para serem transformados em adubos, mas aproveitamos a ação para utilizar junto com o plantio”, conta.

O técnico do Departamento de Agricultura e Pesca, Giovane da Silva Giovani, explica qual a finalidade de usar as raspas como cobertura morta.  “Utilizaremos as raspas para cobertura morta, pois servirão para manter a umidade e garantir assim uma melhor condição de crescimento das árvores, além de manter também os nutrientes e dificultar o ataque de pragas”, explica Geovane.

De acordo com a Chefe dos Anos Finais, Claudia Regina dos anjos, a intenção do projeto é trazer um pouco mais de verde para as unidades escolares. “O Projeto Minha Escola Mais Verde tem como objetivo principal revitalizar o ambiente natural das escolas, levando os alunos a pensarem e participarem da melhoria de qualidade dos espaços escolares, mantendo os ambientes mais sustentáveis e ecologicamente favoráveis ao bem-estar escolar. Atitudes conscientes locais contribuem favoravelmente as ações de âmbito global”, explica.

Para a Secretária de Educação, Alessandra Simas Ghiotto, é uma satisfação ter um projeto como esse. “O Minha Escola Mais Verde, desperta nas crianças o interesse do cuidado com o meio ambiente. Nos como educadores devemos contribuir com a formação cidadã de nossas crianças. Devemos pensar em ações relacionadas com a atual situação ambiental não só da cidade, mas o planeta como um todo. Auxiliando nossos alunos afim que sejam capazes de pensar globalmente através de atitudes e ideias voltadas para a sustentabilidade”, frisa.  

Compartilhe :

Comentário do facebook

Mostrar botões
Esconder botões
Close