Pescadores mantêm pesca artesanal da tainha em Itapema

Durante os dias 01 de maio a 15 de julho acontece oficialmente a pesca artesanal da Tainha em Santa Catarina. Em Itapema, a tradição atravessa gerações e vários pescadores mantém o sustento familiar com a prática. É comum passar pela orla e observar os pescadores, que mantém os olhos atento ao mar, aguardando uma boa safra do saboroso pescado. Itapema possui cinco pontos permitidos para a pesca: Canto da praia; Centro e três pontos localizados no bairro Meia Praia. 

Entre um remendo e outro nas partes arrebentadas em sua rede de pesca, o pescador Luiz Antônio Gonzaga revela que pratica a tradição há 50 anos. Seu pai, Crispim Benigno Gonzaga, era pescador entre as décadas de 50 e 60 em Itapema. Por um acaso do destino, morreu afogado no mar durante uma pescaria. Mesmo assim, seu filho manteve a tradição da família e segue até hoje no ramo. “As safras boas da tainha acontecem em Bombinhas e Florianópolis. Este ano o mar não está pra peixe, resultado das altas temperaturas e falta do vento sul”, explica Gonzaga. Neste último final de semana, as baixas temperaturas propiciaram o lanço de algumas tainhas nas praias de Ilhota e Meia Praia. 

Entre os meses de maio a julho, imensos cardumes de tainhas se aproximam da costa catarinense São peixes costeiros de águas tropicais e subtropicais que saem das águas frias do estado do Rio Grande do Sul em direção ao Rio de Janeiro para desovar. A pesca da tainha é um dos maiores eventos culturais do litoral Catarinense sendo uma tradição indígena que se mantem até os dias de hoje graças às famílias de pescadores e moradores do lugar. No ano passado, os pescadores artesanais capturaram no litoral catarinense 2,3 mil toneladas de tainha.

— 
Emerson Oliveira

Compartilhe :

Comentário do facebook

Mostrar botões
Esconder botões
Close