Câmara envia Moção de Repúdio ao Governo do Estado sobre situação da Escola Anita Garibaldi

Os vereadores Cleverson Tanaka (PDT) e Yagan Dadam (PL) apresentaram, na Sessão Ordinária de terça-feira (03/03), a Moção de Protesto e de Repúdio N° 01/2020. A Moção é contra a situação em que se encontra a estrutura física do prédio onde está localizada a Escola Estadual Anita Garibaldi, na Rua 296, na Meia Praia.

Com aprovação da matéria em Plenário, a Câmara formalizou o seu protesto. A Escola Estadual Anita Garibaldi atende mais de 700 alunos em Itapema, que cursam desde o 9º ano do Ensino Fundamental até o Ensino Médio. Segundo os vereadores, o local já foi referência em educação, porém, tem sido deixado de lado pelo Governo Estadual. “É preciso denunciar e repudiar a falta de respeito, não apenas com os cidadãos e profissionais que trabalham ou que trabalharam neste Colégio, mas acima de tudo, com a educação de nossos filhos e familiares”, diz o texto da Moção.

Tanaka e Yagan vistoriaram o prédio da escola, e constaram que o prédio da escola está com sua estrutura física comprometida, o que não lhe permite tirar os alvarás necessários para o seu pleno funcionamento com segurança. “Os esforços da equipe responsável pela atual gestão não são suficientes para chamar a atenção das autoridades, por isso a Câmara de Vereadores tem o dever de relatar, denunciar e repudiar esta situação”, diz o manifesto.

No texto da Moção de Repúdio, os vereadores listam os problemas da estrutura. Segundo eles, o telhado da cobertura está com madeiramento comprometido e as telhas e calhas estão danificadas.

Problemas na estrutura

Os vereadores Tanaka e Yagan denunciam que os banheiros da Escola Anita Garibaldi estão operando precariamente, sem portas e com a instalação hidráulica antiga e danificada, falta de material de higiene pessoal, falta de privacidade e segurança para os usuários dos banheiros e falta mictórios.

Segundo eles relatam, as salas de aula estão com pisos soltos, paredes sem pinturas, vidros que devem ser substituídos, fiação elétrica exposta, rachaduras nas paredes, móveis antigos e danificados, falta de iluminação, além de telhados antigos.

“Os aparelhos de ar condicionado não funcionam e são antigos. Além de inoperantes, consomem energia acima da média e estão com os filtros antigos e sujos. Não existe acessibilidade nem para os alunos e para os servidores, sejam nos banheiros e nas salas de aula. A sala de informática está desativada por falta de equipamentos, com 11 computadores danificados”, listam na Moção de Repúdio.

O protesto da Câmara de Itapema foi encaminhada aos presidentes das Comissões Permanentes da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina. Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente; de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência; Direitos Humanos; Educação; Cultura e Desporto; Segurança Pública e a Comissão de Saúde, e ainda ao Secretário de Estado da Educação de Santa Catarina e ao Ministério Público de Santa Catarina, na pessoa de seu Procurador Geral de Justiça.

Comentário do facebook

Mostrar botões
Esconder botões